Viagem à Finlândia: Helsínquia, no extremo leste

Viagem à Finlândia: Helsínquia, no extremo leste

Depois de nossa visita à encantadora Porvoo, seguimos caminho com o nosso carro de aluguer em direção ao extremo leste da Finlândia, já que queremos fazer noite em Laapeenranta, a cidade mais próxima da fronteira soviética. Não sabemos nada sobre ela, apenas que está na região dos mil lagos e junto ao maior deles, o lago Saimaa.
Dirigir para o sul da Finlândia, é uma delícia, a verdade. Ver tanta natureza, árvores, lagos e paisagens ao seu redor te faz sentir-se livre e à vontade com o planeta terra. Além disso, não existe muito tráfego por estas estradas e a gente leva-lo aceitavelmente mesmo bem. Em nossa rota cruza a cidade de Kotka e decidimos nos desviarmos um pouco para dar uma olhada rápida. Creio que o maior valor e interesse de este país não está em suas cidades, mas precisamente na natureza espetacular que o compõe. Os centros urbanos são pequenos, simples e não tem muito que ver com algumas exceções como Helsinque, Tampere e Turku, no sul.
Um pequeno passeio pela cidade me reafirma a minha crença de calma e tranquilidade destes lugares. O centro da cidade de Bled não é muito grande ( no total ronda os 54.000 habitantes) e abundam as casas perto do apelo porto de pesca. Encontramos um belo parque, a transbordar de pessoas de todas as idades e um concerto de música local. Aqui aproveitam o bom tempo do verão para fazer atividades ao ar livre e a música é uma de suas preferidas.
Um porto com alguns restaurantes e repleto de barquitas me dá uma idéia de que a pesca é a principal atividade desta cidade, e que este porto, perto da fronteira russa é muito importante na área. Como curiosidade me inteiro depois que é um lugar muito movimentado por caça tesouros de barcos já que as águas do porto se afundaram mais de 1000 navios durante a guerra entre a Finlândia e a Rússia, lá pelo 1789….
Voltamos ao carro e depois de alguns quilômetros por fim entramos na Carélia do sul, a remota região que faz fronteira com a Rússia. E Lappeenranta é a cidade mais grande por estes lares ( cerca de 70.000 habitantes), a apenas 30 quilômetros da fronteira com a rússia. A verdade é que o centro da cidade não é muito grande e a nossa primeira visão é o belo lago Saimaa, às margens desta cidade. Tudo na cidade gira em torno deste grande lago: vida, atividades, restaurantes e terraços…. Começa a escurecer e vemos muitos locais, com carros equipados para passear pela cidade. Aqui parece que gosta muito o tema dos carros retocadas e vemos verdadeiras curiosidades sobre quatro rodas.
Chegar sem alojamento perto do anoitecer nos obriga a improvisar e ter que procurar com urgência onde dormir. Testamos em dois hotéis: um está cheio e o outro tem quartos a mais de 100 euros ( descartada por completo). Uma técnica que não costuma falhar quando as agências de turismo estão fechadas é perguntar-se nos mesmos hotéis por outros alojamentos baratos em área ( além de surtirnos de mapas e folhetos da cidade). Gostaríamos de comentar que há um local de acampamento a cerca de 3 km, ao lado do lago Saimaa, assim que nós vamos em busca dele. Ao final, com muita sorte, conseguimos uma sossegada cabana por menos de 18 euros. Cheira a umidade e há mosquitos por toda a parte, mas é o melhor que podíamos encontrar. E será melhor ao acordar de manhã e encontrar-nos no meio de um imenso bosque com esse espetacular lago aos nossos pés.
O Que ver em Lappeenranta
Na manhã seguinte, a dedicamo-nos a visitar a cidade, mas tenho de dizer-vos que não há muito o que ver e umas horas são mais que suficientes. Sem dúvida, o grande lago e seus arredores são o principal centro econômico e cultural do sul da Finlândia, e a principal atração da cidade. De todos modos, algo de turismo que se pode fazer. Deixo-vos o mais destacado:
– Fortaleza histórica: aqui foi fundada a cidade no século XVII. É uma zona tranquila e com boas vistas para o lago e ao centro da cidade e podemos encontrar algumas casas tradicionais, cafés, restaurantes, ou o museu da Carélia do Sul.
– Maior castelo de areia da Finlândia: curioso lugar onde as crianças podem desfrutar de tão bonito, já que tudo está pensado para seu desfrute. Impressionante as figuras de areia e as atividades para crianças. Muito prazer ao ver o tranquilos que são as crianças e o que desfrutam os meses que há bom tempo. Deixo aqui o meu vídeo sobre o lugar.
– Parque -memorial : um curioso e impressionante como há enterrados centenas de pessoas que morreram aqui durante a segunda guerra mundial.

– Porto : Aqui se concentra a vida da cidade: um grande parque, áreas para crianças, restaurantes e negócios relacionados com as atividades do lago.

– Lago Saimaa: sendo o maior lago da Finlândia é normal que seja a atração principal da área e que tudo gire ao seu redor. Tendes para escolher entre passeios de barco, cabanas com sauna, todo o tipo de actividades desportivas e de lazer como a pesca, trekking e canoagem.
Dormir em Lappenranta
Não é que haja muita oferta hoteleira, mas se muito camping e cabanas. Deixo-vos algumas opções, mas como eu disse, o melhor é dormir em contacto com a natureza.
–Camping Huhtiniemi/ Finnhostel Lappeenranta. Tendes duas opções bastante econômicas em um ambiente natural sem igual: quartos básicos no albergue ou cabines de diferentes capacidades em um bosque junto ao lago Saimaa.
– Hotéis em Lappeenranta.

Links de interesse
– Turismo de Kotka: http://www.visitkotka.fi/en
– Cidade de Lappeenranta.
– Turismo no Lago Saimaa: http://www.gosaimaa.com/en/




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *