Publicidade e comida. Qual é o limite ?

Quem lê o rótulo do que compra no supermercado para comer ? Praticamente ninguém. No máximo, olhamos o quadradinho com as informações sobre calorias, gorduras trans e quantidade de sódio. Ignoramos o quesito ingredientes que é revelador e, muitas vezes, assustador, porque contraria o que a propaganda diz do produto. Exemplos: integral que não é integral ou suco de frutas quase sem frutas e com muito açúcar. O alerta é de especialistas em nutrição e em direitos do consumidor que participaram ontem (29) do debate “Publicidade e consumo na alimentação” – dentro do seminário internacional “Alimentação Hoje – entre carências e excessos”, promovido pelo Sesc SP.

diletto2O debate esquentou com a revelação da última edição da revista Exame de que a fabricante de sorvetes paulistana Diletto inventou uma história para impulsionar a venda de seus picolés. Quando a empresa nasceu, seu dono disse que a inspiração para os picolés teria vindo de um avô italiano que usava frutas frescas e neve para faze sorvetes até que a Segunda Guerra Mundial o forçou a imigrar para o Brasil. Tudo mentira. O avó, jardineiro, nunca fez sorvetes. A Diletto explicou que precisava de uma boa história para convencer o cliente a pagar R$ 8 reais por um picolé desconhecido. Quem também admitiu que mente é a fabricante carioca de sucos Do Bem que dizia usar laranjas do senhor Francesco do interior paulista. Na verdade, compra de grande empresas do setor, assim como fazem outros fabricantes.

A nutricionista Ana Paula Bortoletto, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), disse que a revelação sobre a Diletto foi considerada “grave” pelo órgão e que a estratégia configuraria ” propaganda enganosa”. A professora Helena Maria Afonso Jacob, que pesquisa a relação da indústria alimentícia com a mídia, disse que a Dilleto e a Do Bem usaram uma estratégia de marketing conhecida como storytelling que busca a sedução do consumido, com histórias envolventes em que o lucro não é o único objetivo. Até os anos 90, o marketing buscava persuadir as pessoas. Hoje, seduz. 

suco do bem

A publicidade de alimentos voltados para o público infantil foi o principal alvo das preocupações, durante o debate. Afinal, a criança não tem experiência ou julgamento para avaliar um produto. “Personagens infantis, como rainhas, princesas, heróis, vendem todo o tipo de produtos, com linguagem, cores, formas atraentes”,  afirma a advogada Ekaterine Karageorgiadis, do Instituto Alana – uma ONG que busca pela garantir condições para a vivência plena da infância. O que está em risco aqui é a formação de hábitos alimentares que se consolidam na vida adulta.

(mais…)

A Itália oferece tudo de bom e de melhor – 2

Um roteiro pela Itália que não fale dos doces jamais estaria completo. Estas fotos são um indicativo da diversidade de delícias que se pode provar em uma viagem. Doces com frutas, tiramissu, torrones, panettones (tem o ano todo), tortas, pães doces…Bem, preciso confessar que não houve tempo para provar todos eles, infelizmente. Alguns são lembranças sem gosto….

Sem dúvida alguma, o ponto alto é a Confeittaria Luigi Gilli, em Florença. As três fotos menores ao lado do letreiro (acima) são um indicativo da beleza do lugar. Criada em 1733, e instalada na Piazza della Repubblica desde o começo dos anos 1900, a confeitaria é uma instituição para os florentinos que adoram ocupar uma das mesas externas para um café. Mas a decoração dos salões é incrível e vale pagar 4 euros por um expresso e 5 ou 6 euros por um doce.

(mais…)

A Itália oferece tudo de bom e de melhor – 1

Ir à Itália é ter a certeza de iguarias à mesa. Não é preciso ir aos melhores restaurantes para ter a garantia de comida boa que alie ingredientes frescos e preparo caprichado. Hora da Comida esteve em cinco cidades, em duas regiões: Milão, Bolonha e Parma, na Emilia-Romagna, e Florença e Siena, na Toscana. Se a Itália como um todo é boa de garfo, essas duas regiões produzem produtos únicos e conhecidos mundialmente. É uma viagem deliciosa!

(mais…)

Bolo de banana com nozes é tudo de bom!

bolo editada

Todo mundo ama bolo, certo? Pode ser de chocolate, fubá ou de laranja – os básicos indiscutíveis. Agora é sempre bom experimentar sabores diferentes ou, então, uma receita diferente. Esse bolo de banana com nozes é tudo de bom! Não é massudo, muito pelo contrário, a massa é fofa. E as nozes, você pica do tamanho que preferir. Eu gosto bem pedaçuda, para sentir o croc da noz quebrando na mordida. Se quiser, use castanha do Pará que combina bem. 

(mais…)

10 lugares que Hora da Comida recomenda

Neste primeiro ano do Hora da Comida, fomos atrás de lugares com pequenas delícias para nossos leitores. De todas as visitas, escolhemos 10 lugares que você deve conhecer. Pode ser uma ida à Casa Mathilde para comer um pastel de Belém ou uma visita ao Chitão, no Brás, onde você vai comprar a melhor farinha de mandioca de São Paulo – a que os celebrados chefs usam. Sugerimos também os biscoitos sofisticados e deliciosos de Lu Bonometti e muito mais.

Veja abaixo os links das nossas visitas:

Que venham as empanadas argentinas! – da chef Paola Carosella (Masterchef)

Momento de felicidade – uma visita à Casa Mathilde

Um pequeno notável – as delícias da Deliqatê

Decifre a Liberdade – um roteiro de compras no bairro oriental de SP

Faça farofa com a farinha dos chefs – uma visita ao Chitão

Frescuras de verão – Sorvetes artesanais da Frida&Mina

Delícias para o Natal – gostosuras à venda no Mercado Municipal de SP

Siga este caminhão – Buzina Food Truck, um dos melhores de SP

Os biscoitos sem farinha e manteiga de Lu Bonometti

Doces ao estilo japonês: lindos, leves e suaves

9 receitas incríveis do 1º ano do Hora da Comida

Deste primeiro aniversário do Hora da Comida, escolhemos 9 receitas imbatíveis, daquelas que é fazer e esperar os cumprimentos.

Para quem perdeu, publicamos todos os links abaixo:

Pro dia nascer feliz – granola

Quer um pedaço? Bolo de mandioca baiano

Campeão italiano – polpettone recheado de mozzarella

Um show de salada – salada de grãos com especiarias, frango e nozes

Mousse sem gordura, ovo e açúcar? Dá certo!

Um passo a passo para fazer nhoque em casa!

Faça costelinha na cachaça e no mel

Quer Páscoa melhor? Bolo cremoso de chocolate com sopa de frutas vermelhas

Momento de felicidade – pudim de claras recheado com lascas de amêndoas e calda de rapadura

Faça um ‘tour formigão’ pela avenida Paulista

Para quem gosta de doces, a avenida Paulista é uma perdição. Nem vou falar do quiosque da Nutella, que ainda tem filas enormes mesmo após quase um mês da inauguração. Mas há outras opções deliciosas na própria avenida ou na alameda Jaú, o que exigiria um pequeno desvio da rota. Hora da Comida preparou um roteiro formigão que, garanto, é de babar! A sugestão é que você caminhe de um ponto para o outro, a partir de uma estação do Metrô. Ao caminhar, você queima algumas calorias e pode comer um docinho a mais!

 

(mais…)

As campeãs de leitura do Hora da Comida

 

O que bombou no primeiro aniversário do Hora da Comida? Comida de rua do Mercado ou do Food Park Butantã, loja da Nutella, as tortas incríveis do adolescente João Camargo, os doces ao estilo japonês da Sweet Deli e muito mais. Se você perdeu alguma coisa, aproveite os links abaixo e leia rapidinho. 

Nutella abre loja e fãs esperam duas horas na fila

Guarde este nome – as tortas incríveis do João Camargo

Virada Cultural terá comidinha de 52 chefs

Food Park Butantã: até parece um piquenique

Doces ao estilo japonês: lindos, leves e suaves

Santo Bolo dá a receita do bolo de laranja

Picolés mexicanos – a primeira loja aberta em SP

Domingo tem feira gastronômica em SP

Carne silvestre conquista novos adeptos

A receita do bolo de mandioca da Bahia

1 2 3 23