Vale a pena ir ao Eataly SP? Preços extorsivos?

Hora da Comida foi conhecer o Eataly que abriu sua loja na última terça-feira, em São Paulo. Após ter lido sobre como o Grupo St Marché se associou aos italianos na revista IstoÉ para trazer a super loja para o Brasil, além das inúmeras reportagens, como a da Veja SP, sobre a casa, só tenho a dizer que vale a pena uma primeira visita. E uma volta, com um olhar mais apurado.

E os preços? Não são extorsivos, mas o que é importado é caro, assim como em outras lojas – afinal, o dólar supera R$ 3. É preciso ter auto-controle para não gastar demais, mas dá para fazer boas comprinhas. Exemplos: massas italianas secas na casa dos R$ 14, ou gnocchi fresco por R$ 38,00 o quilo. Uma bandejinha de prosciutto custa R$ 15 e uma burrata para um antepasto, R$ 25. Ninguém vai ao Eataly comprar alface por R$ 6,50 ou tomate, a R$ 19,90!

Agora, prepare-se é um lugar com muita gente. O estacionamento estava lotado tanto na entrada como na saída. Cheguei às 12h e sai perto das 16h e o movimento não cedeu, principalmente nos restaurantes que têm filas de até 2 horas – isso numa quinta-feira. Atenção: os restaurantes não tem serviço contínuo. Fecham às 15h e reabrem às 18h30 para jantar. Imaginem neste primeiro fim-de semana como será! Os funcionários estão em treinamento, o que torna o serviço, às vezes, confuso. Mas a construção é arejada e bem iluminada, o que facilita a movimentação nos corredores estreitos….

A fila faz com que seja impossível, por exemplo, comprar os apetitosos pães porque, no mesmo balcão e consequentemente mesma caixa,são vendidas as focaccias, que também são lindas, mas atraem pequenas multidões. Que tal esperar 40 minutos por um pão? Eu desisti….imagino que você faria o mesmo….

(mais…)

Até quem não cozinha faz este bolo de banana

Foto: Hora da Comida

Foto: Hora da Comida

Esta receita de bolo de banana é tão fácil que mesmo os que não sabem cozinhar conseguem fazer. Basta bater a maior parte dos ingredientes no liquidificador e depois acrescentar a farinha de trigo e o fermento. Assou e está pronto! Simples assim, você está pensando? Sim! Até crianças podem fazer. 

É um bolo que leva óleo, em vez de manteiga ou margarina. Assim, a massa fica mais densa, pesada e úmida, como ocorre, por exemplo, com um bolo de cenoura. Mas nem pense em reduzir a quantidade de óleo pedida, porque bolos, assim como tudo em confeitaria, não permitem flexibilização de receita. Uma alteração na proporção dos ingredientes trará mudanças no sabor e na textura.

Foto: Hora da Comida

Foto: Hora da Comida

(mais…)

Sopa de milho mexicana – com pimenta, é claro

Foto: Hora da Comida

Foto: Hora da Comida

Não sei você, mas eu adoro sopa em dias frios, como os desta semana, em São Paulo. Gosto de testar receitas novas, mas tenho um apego por algumas que sempre me fazem felizes, como a desta sopa de milho mexicana. É um prato que consegue um ótimo equilíbrio entre o doce do milho verde com a acidez do pimentão, acrescido de um pouco (ou bastante) de pimenta dedo de moça.

Neste caso, nem precisa ser milho verde fresco. Você pode usar milho congelado. É claro, nem preciso dizer, que, se for possível comprar as espigas e debulhar com uma faca afiada, a sopa sempre terá um gostinho especial. Mas nem sempre a gente tem essa chance. Se quiser usa o milho fresco, e não souber escolher, a dica é apertar o grão com o dedo. Se o grão se romper, deixando escorrer suco, está ótimo. Caso contrário, passou do ponto.

DSC00456

Foto: Hora da Comida

(mais…)

O melhor chef de SP ensina a fazer croissant

Foto: Douce France/Divulgação

Foto: Douce France/Divulgação

Na próxima segunda-feira (18), o chef Fabrice Le Nud, da confeitaria paulistana Douce France, vai dar uma aula para 12 alunos sobre viennoiserie francesa– produtos que utilizam, como base, a massa do croissant e do brioche. O confeiteiro, que foi eleito quatro vezes consecutivas o melhor chef patissier do ano de São Paulo pela revista Gula, dará a aula em sua loja dos Jardins.

Ao longo de quatro quatro horas, o francês Le Nud, que abriu sua primeira loja em 2001, vai ensinar o passo a passo da preparação de croissant, pão de chocolate, brioche, pão com passas e ‘danish pastries’ (uma variação da massa folhada francesa). A aula é seguida de degustação.  

(mais…)

Palestra em SP discute produtos sem glúten

Stock.xchng

Stock.xchng

A Casa Santa Luzia promove nesta quinta-feira (14), às 19h, a palestra “Produtos sem glúten no dia a dia”. As nutricionistas da casa, Ana Fanelli e Andréa Esquivel, vão tirar dúvidas dos consumidores e oferecer mais informações sobre a doença celíaca, caracterizada pela pela intolerância permanente ao glúten – proteína encontrada no trigo, aveia, cevada, centeio e seus derivados. A iniciativa faz parte da Semana da Alimentação sem Glúten já que, no próximo dia 20, é comemorado o Dia Internacional do Celíaco.

A partir de hoje e até o próximo sábado (16), quem for à Casa Santa Luzia poderá conferir e provar alimentos que não contém glúten. No mezanino, estarão expostos produtos em promoção, além de diversos itens para degustação, como  biscoitos, massas, pães, bolos e etc. Naturalmente, as pessoas que excluíram o glúten do cardápio, independente de sofrer a doença, também podem aproveitar esta oportunidade.

(mais…)

Bolo de mel: feito com apenas 4 ingredientes

Foto: Hora da Comida

Foto: Hora da Comida

Esta receita de bolo de mel vem do meu primeiro caderno de receitas, quando minha letra era bem redondinha. Ainda adolescente, colecionava receitas simples que pudessem ser feitas sem maiores riscos. Fiquei surpresa em constatar que é um bolo que leva apenas quatro ingredientes: manteiga, mel, ovos e farinha de trigo. Bem, vai também fermento, mas não contabilizei este ingrediente, porque quem gosta de fazer bolo sempre tem fermento em casa.

Trata-se de um bolo fofinho com um delicado gosto de mel. Nestes dias mais frios, o bolo fica perfeito com uma xícara de chá, de café ou mesmo de chocolate quente. Na foto, o bolo está polvilhado com açúcar de confeiteiro – um produto à venda nos supermercados, ao lado do açúcar comum, que faz com que bolo doméstico fique com cara de confeitaria ou padaria badalada.

(mais…)

Mara Salles ensina os segredos da feijoada -2

Divulgação

Divulgação

No dia 27 de junho, um sábado, a chef Mara Salles, do restaurante Tordesilhas, vai dar uma aula sobre feijoada. Além de contar histórias e causos sobre o prato brasileiro mais famoso, e apreciado, ela ensinará segredos para acertar no preparo. Assim, Mara mostrará como fazer uma autêntica caipirinha de limão e cachaça, e também ensinará como preparar caldinho, torresmo de comer ajoelhado, além é claro do feijão e seus pertences. Vai revelar também a importância da farinha para uma boa farofa.

(mais…)

1 2 3 30