Que tal Natal com sabor de comida caipira?

Peru, tender, bacalhau….carnes para a ceia de Natal, você diria. Sim, mas por que não, porco? Para fazer uma festa com cara de Brasil, seria uma escolha mais do que apropriada. Seria deliciosa! Hora da Comida publica uma receita de barriga de porco (a pancetta) crocante da banqueteira Mazzô França Pinto

Esse preparo é feito em dois tempos. No primeiro dia, você tempera, deixa a carne marinar e assa a peça. Quando esfriar, você leva a barriga para a geladeira com um peso por cima para soltar toda a gordura excedente. No segundo dia, ou seja, no dia da festa, você corta a peça em quadrados uniformes e bonitos e leve ao forno bem quente para dourar e fazer uma espécie de pupuruca. Ou seja, dá para adiantar – e muito – o trabalho de véspera.

Para acompanhar, uma bela farofa ou uma canjiquinha de milho, como a da foto. Se você gostou e entrou no clima de Natal brasileiro, dá uma olhada na receita de receita de mousse de queijo minas com compota de jabuticaba e cachaça – também da Mazzô. Foi um sucesso no Natal passado!

Agora, se você é clássico e não gosta de novidades, Hora da Comida ensina como preparar um bacalhau perfeito. Nada de errar no processo de dessalgar o peixe, porque ai não tem receita de chef badalado que salve o prato.

(mais…)

Cardápio quilombola

guga rocha

Quem conhece o chef Guga Rocha, do programa Homens Gourmet da Fox Life, nem imagina que, por trás daquele cara divertido, tem um pesquisador da culinária brasileira. Está duvidando? Há seis anos, ele começou a visitar comunidades quilombolas de Alagoas, sua terra natal, em busca de receitas, mas logo descobriu que a tarefa não seria nada fácil. De lá para cá, por mais surpreendente que pareça, o chef, que já ganhou a vida com um conjunto de rock e que parece ter nascido para falar e sorrir diante de uma câmera, decidiu entrevistar descendentes quilombolas e resgatar tradições. Agora, tem um “livro marinando”, pronto para ser editado, além de projetos para um programa de TV e um documentário sobre o tema.

Para tudo se concretizar, falta dinheiro. Apesar do sucesso, que o levará para o mundo das celebridades da Ilha de Caras no verão de 2015 ou que poderá resultar em um contrato (em negociação) para um programa diário na TV aberta – independente da terceira temporada de Homens gourmet que vai ao ar em abril –, Guga Rocha não encontrou um patrocinador para o projeto quilombola. Tudo o que gastou saiu de seu bolso. Sem ter um restaurante para chamar de seu por opção, ele cozinha em eventos. No dia desta entrevista, por exemplo, ele falava enquanto preparava um coquetel para clientes de uma sofisticada marca europeia de cozinhas, em São Paulo. Na reta final da conversa, já cozinhava e sorria para um programa de TV que foi gravado no mesmo local para maximizar tempo. No dia seguinte, ele viajaria para promover seu livro Receitas para pegar mulher, que se enquadra no perfil do cara engraçado.

Guga conta que a TV Cultura, emissora educativa do governo paulista, mostrou interesse pelo programa sobre as comunidades quilombolas, o qual já tem cinco dos 13 episódios concluídos, mas a negociação segue em banho-maria sem nada fechado. Muitas horas já foram rodadas em Alagoas, para o documentário, mas ninguém se interessou em produzir – até o momento.

Para continuar lendo, acesse o site da revista da Livraria da Cultura

Um bolo de Natal para quem gosta de chocolate

IMG_3456

Muita gente não gosta de frutas cristalizadas e não comia panetone até inventarem o chocotone. Para essa turma, Hora da Comida publica um bolo de Natal que leva damasco, bastante chocolate e coco (que pode ser dispensado se não agradar). Fica bem molhadinho como mostra a foto e é uma delícia! 

A receita é de de Mollie Katzen, autora norte-americana de livros vegetarianos, mas fizemos uma ou outra adaptação. Afinal, nem todos os ingredientes estão disponíveis aqui ou agradam o paladar brasileiro. Parte da farinha usada é integral, mas, se quiser, use apenas farinha branca – sem problema. O bolo é grande, servindo bastante gente. Mas não é indicado para sobremesa. É mais adequado para um lanche da tarde ou café da manhã. Agora, tenha certeza de uma coisa: o bolo faz bonito na mesa ! É desses de encher os olhos!

(mais…)

Neste Natal, faça um peru que foge do óbvio

terrine de peru (2)

Esta receita de terrine de peru ao molho de manga com maça é do chef Toninho Mariutti, um dos banqueteiros mais famosos da cidade de São Paulo, que recebe centenas de encomendas para o Natal. Há alguns anos, ele ensinou o passo a passo do preparo da receita em uma edição da Cláudia Cozinha.

Já fiz mais de uma vez e só posso dizer uma coisa: é maravilhosa!!!!! 

A terrine é uma espécie de bolo de carne e deve ser servida fria, o que permite você preparar o prato de véspera ou na manhã do dia da festa. É um prato leve, com frutas frescas, o que combina e muito com o nosso verão de dezembro. 

A receita usa a carne do peru fresca e o peito de peru defumado, o que acentua o sabor do prato. Agora, diz para mim, é ou não é um jeito nada óbvio de servir peru no Natal?! Que tal surpreender neste ano e trocar o peruzão pela terrine?

(mais…)

Todo mundo ama bolo…e no Natal também!

bolo de natal

O chef Reinhard Pfeiffer, do restaurante paranaense Expedito, oferece aos leitores de Hora da Comida uma receita de bolo natalino, com frutas secas, damascos e nozes pecã. A receita resgata sua origem alemã.  “É uma receita que substitui o panetone, conferindo muito mais sabor e originalidade para esta data tão familiar.  Sugiro que as pessoas sirvam o bolo com uma calda de caramelo e conhaque para que ele fique ainda mais saboroso”, afirma o chef.

O mais legal é o chef afirmar que o ideal é deixar o bolo envolto no papel alumínio por três dias antes de consumir para que ele concentre seus sabores.

(mais…)

Inscrições abertas para Objetivo Chef 2015

Escola Wilma Kovesi de Cozinha abriu as inscrições para o curso Objetivo Chef 2015. São 71 aulas práticas, duas vezes por semana com três horas cada, de técnicas clássicas e modernas de preparos na cozinha, para turmas de até 21 alunos. É voltado para cozinheiros amadores ou profissionais, iniciantes ou não, que tenham interesse em entender e aprofundar conhecimentos. Será o 11º do curso. Participei da turma de 2011, adorei e recomendo fortemente.

Não é um curso superior, com diploma e tudo mais. É um curso mais livre e, segundo Betty Kovesi, que administra a escola, foi pensado para pessoas que dispõe de certa limitação de tempo, e que numa fase mais madura da vida, descartam o reingresso à faculdade. O curso é ministrado por Carlos Siffert, Carole Crema, Gabriela Martinoli, Joel Ruiz e Marina Hernandez – profissionais reconhecidos na área que têm experiência em transmissão de técnicas.

Este vídeo da escola mostra um pouco do clima bem informal da aulas: 

(mais…)

Viagem de férias? Que tal um curso rápido?

Se você está com viagem marcada para o exterior, ou planejando uma, pode incluir uma programação na agenda: fazer uma aula rápida e ainda degustar o prato. Há uma variedade enorme de opções tanto em Londres, Paris e Nova York. Para quem gosta de ousar, que tal uma aula num dos açougues de Londres? Ou então um tour cervejeiro pelo Brooklyn? E não pense que é caríssimo, os preços são até menos salgados do que os de São Paulo. Em Paris, você faz uma aula almoço por 19 euros, com direito a degustação.

Hora da Comida lista opções bacanas para você incluir no seu roteiro de férias.

Tradição manda em Paris

paris

 

Tudo bem que o Le Cordon Bleu, criada em 1895, já tem 50 escolas parceiras em 20 países, e vai abrir a primeira no Brasil no ano que vem, mas fazer uma aula em Paris ainda tem seu charme. Há dezenas de opções de cursos rápidos, de algumas horas ou dias, em meio aos tradicionais que levam três anos ou mais para formar um chef.  Nestes cursos, os alunos podem ou não colocar a mão na massa dependendo da extensão do curso. Se for uma aula de poucas horas, o aluno apenas acompanha o professor que demonstra como executar determinada receita. Por 105 euros, você pode fazer uma aula de três horas sobre o preparo de macarrons, no dia 17 de janeiro. Se o seu negócio for o preparo de molhos, tem um curso de seis horas por 190 euros em fevereiro.

(mais…)

Uma receita de torta de frutas que é de babar!!!

Ao longo de 2014, Hora da Comida publicou receitas com frutas da época, as que têm melhor preço e maior qualidade, segundo o calendário de sazonalidade da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo). Neste mês, quem dá uma receita (abaixo) para os leitores é o chef Maílson da Silva, que assina uma coluna no portal 1Papo-Reto. Para fazer uma torta doce molhadinha, ele usou abacaxi e maça no recheio e um pouco de castanha do Pará, na massa. O resultado é esse gostosura da foto abaixo.

torta dezembro 2

Se você perdeu as receitas do calendário de sazonalidade, aproveite os links:

(mais…)

1 2 3 26